sábado, 17 de abril de 2010

Independência



É sete... Independência,

E meu peito inda cativo,

Mole, desgostoso.

Perdido nas situações que escolhe

Ou errado no amor ao que se permitiu ceder.


A independência não existe aqui,

Cada dia feliz ganha uma noite a ser esquecida.

E cada pequena falha, faz a mente repensar uma vida inteira,

onde não houve erro algum ou falha que justificasse repensar a vida.


Desgosto as cores como se realmente fosse capaz de identificá-las.

E por ser tão simples odiar, em meu corpo se torna epidemia,

Depois das cores vêm minhas mãos, meus olhos, meu jeito...

Atinge qualidades das quais me orgulho,

Atingem o melhor de mim.

Cativo, deixo...

Presa que se permite presa.

No fim das coisas que contam, sou só vazio.


E vago vazio como se esse realmente fosse eu.

Viro as coisas que meu peito erra,

Então me permito a dor

Porque dói!

Mesmo o peito vazio, dói...


-Preciso encontrar outro amor!

-Preciso amar quem me ame também!

Prometo a mim mesmo como em oração.

Depois que esse amor morrer em mim,

O outro me permitirá viver.



Wanderson Lana
07/09/2009

6 comentários:

RAFAELA disse...

Lindooo!
Não a poesia... você. :)



...deu vontade.

Sentimentos de um menino disse...

A poesia tocou o coração da Rafa !!!
ahsaushiuah

Ah curti bastante, ja tinha lido ela, Tocante é se encher de esperança, gosto das coisas que me fazem refletir e que no final te motiva !!!!

About me disse...

Esperançoso e muito lindo'.
PS: Coloca outra Poesia. eeh.

Darci Junior disse...

Os melhores comentarios sçao da Rafa... Sahushaushua

"E cada pequena falha, faz a mente repensar uma vida inteira..."

será que é assim com todos??

Dionathan disse...

Porque dói!
Mesmo o peito vazio, dói...
A dor de Amar e não ser Amado, é como se enfiasse a mão em seu peito e apertasse do lado esquerdo do peito.
O Amor nunca Morre, ele só se afasta para não sofrer mais do que ja sofreu.

Boo disse...

Outro amor pode surgir, mas certos sentimentos que deixamos pelo caminho são irrecuperáveis... acho que a gente vai desbotando com o tempo, por isso perde a graça nas cores...