segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Estórias de Heróis e Cavalos


E em meio uma vitória quase certa, o herói abre a guarda para proteger a princesa
Com um golpe póstumo, faz vítima seu algoz
Depois padece, por uma loucura de amor.

No seu ato imprudente fez-se outro
No seu ato imprudente inda herói

Agora o seu cavalo, amigo fiel, vaga sozinho e triste
Numa vida condicionada a ser cavalo de herói
Herói agonizando no colo da donzela
Que recebeu na estória o sacridício maior.
Pobre são os cavalos
que se condicionam ao amor
Que possibilitam
Se entregam ao sonho alheio
Que se apaixonam e não recebem.

Pobre são os cavalos:
simples necessidades.

Mesmo sendo capazes das maiores loucuras e fidelidades do amor
Ficam apenas com as migalhas das noites nostálgicas
Com as palavras que serão da donzela
E com dores tão menores que as suas.

E como são fiéis.
Porque mesmo livre, olhando o corpo do herói, sente nas costas uma obrigação quase senil
Chora como se algum autor fosse descrever sua dor
Permite-se fiel, permacendo ali até acreditar ser realmente o fim.

Talvez pensasse que o herói fosse se levantar
(E nessas histórias onde dragões são derrotados tudo pode acontecer)
Como uma idéia louca de redenção e liberdade, sentiu-se tênue
E pela primeira vez em todas as histórias de cavalos de heróis... partiu
Com medo de que ainda houvesse vida naquele cenário de heroísmo e de lágrimas de princesa.

Decidiu sofrer a dor que tinha
Que sempre teve
E que sempre iria carregar
Se o herói levantasse poderia trazer-lhe a esperança de ser diferente
E o cavalo já tinha rédeas no coração.

Rezou para que o herói morresse como todos os outros, pois ele viveria diferente dos que se faziam iguais a ele... Nessas estórias que falam de heróis e cavalos.


Wanderson Lana
02/11/2009

19 comentários:

Tainara Cardoso disse...

//(...)Ficam apenas com as migalhas das noites nostálgicas(...)//
Pura verdade sobre " OS CAVALOS"
Parabéns!

Tainara Cardoso disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tainara Cardoso disse...

//(...)Ficam apenas com as migalhas das noites nostálgicas(...)//
Pura verdade sobre " OS CAVALOS"
Parabéns!

" Affs " disse...

Muito lindo Wanderson, escrevendo com os sentimentos? Você sabe o quão eu me inspiro em você,e não é um plagio roubar historinhas de tampinhas,é simplismente uma forma de tenatr me parecer com você, é a primeira vez que eu digo isso né? Hehe mais acho que você ja desconfiava, mas depois dessa poesia e de tantas outras que deixei de comentar só por ser mais um elogio.Me orgulho de ser um dos seus filhos!!!

André disse...

Puts.

vo fala um palavrãoo.
POXAA... muito boom.
Parabéns Wanderson.

Victor disse...

Consegui ler....
uauahuaha....

wanderson...
muito massa....
ótimo....

se eu fosse citar todas as partes q eu gostei da poseisa não caberiam aki..
rsrsrsr

Parabéiins....

Monique disse...

Nossa Wanderson, História Lindaa..
e realista pelo que sei.. os Cavalos tem mesmo essa vida.. de realizar sonhos alheios.. vc escreve com uma percepção muito ampla. E faz colocações de palavras de uma maneira emocionante. Parabéns!!! Amei..

onde tudo fica nas sombras disse...

Essa é massa...
by yuri lima

Darci disse...

Pobre são os cavalos
que se condicionam ao amor
Que possibilitam
Se entregam ao sonho alheio
Que se apaixonam e não recebem.

Acho que sou o cavalo.

Como vc consegue?
Parabéns

Gustavo Henrique disse...

Talvez nessas Estórias de Cavalos e Heróis as Donzelas não sofrem tamanha dor de um cavalo ou tamanha dor de um herói, pois sempre virão mais e mais, heróis e cavalos para salvá - las.

Gostei dessa:
"Rezou para que o herói morresse como todos os outros, pois ele viveria diferente dos que se faziam iguais a ele..."

Linda'
Parabéns Wanderson Lana, suas palavras são sábias e me possibilitam a reflexão.

Mariza disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mariza Resplandes disse...

Essa história de que donzelas são o corpo frágil dos contos medievais rebatida... eu me afeiçoei.
Devo ser eu um cavalo manso, mas durão.
Mas deve ser fácil me amansar quando dou uma de durona.
Um sorriso teu salvaria o minuto.

Lindo! Incondicionalmente, não é difícil gostar de você, tu entrega as provas, joga todas aqui no blog.

Pâmela disse...

"E como são fiéis.
Porque mesmo livre, olhando o corpo do herói, sente nas costas uma obrigação quase senil
Chora como se algum autor fosse descrever sua dor
Permite-se fiel, permacendo ali até acreditar ser realmente o fim."

- Poxa Wanderson, sempre me surpreendes! é incrível tua habilidade para escrever. Cada detalhe, palavra, combinação, tudo parece se encaixar perfeitamente. O que uma pobre aluna tua poderia comentar ? É perfeito, eu amo ler tuas poesias, seus textos, tudo. Parabéns, escrever assim é um talento !

molina disse...

SEMPRE ESCREVE COISAS PELAS..PRIVILEGIO TENHO EUU DE LER..! PERFEITO...APENAS ISSO !

onde tudo fica nas sombras disse...

... O cavalo luta pelo herói e o herói pela princesa,Herói que quer somene defender a princesa, sem ao menos pensar que... Ninguém luta pelo cavalo... Ou deixaram de lutar, ou ao menos lunca lutaram... Foram apenas heróis e suas princesas... E quando menos se esperava o cavalo foi com a dor que ninguém sentiu...

vanderlei jose disse...

Tudo me me fez pensar..emocionar...

simplismente LINDooo.... Parabéns amigo ... Melhor amigO...

aluisio disse...

WL Parabéns hiper perfeitooo...caraa cada vez vc escrevii um poema mas lindoo,aquii não tem como escolher um favoritoo se for olha vc acaba gostandoo de todos...então dificil escolher um so..
WL gostei dessa parte do seu poema -> " Mesmo sendo capazes das maiores loucuras e fidelidades do amor
Ficam apenas com as migalhas das noites nostálgicas
Com as palavras que serão da donzela
E com dores tão menores que as suas."
Parabéns WL...

Rafaela disse...

Também é a minha preferida. x)

Jhonathan disse...

Cara, vc consegue escrever c o coração... Consegue expor o q muitos não conseguem; o sentimento... de tal maneira q nos faz sentir também...
Abraços