quarta-feira, 20 de maio de 2009

Retornar




Não sou o mesmo
Caminhei de onde estava a passos curtos
devagar
caminhei... Não quis estar.
modificado de maneira tão comum.

Eu guardo as tristeza no peito
As palavras que doem nunca partem de fato
Por isso parto eu
Caminho largado, humilhado, ferido
E me ergo da dor que faz morada no peito.

Não posso desculpar o que é lembrança
Então desculpe você se pareço mudado
E se as coisas se mostram desiguais ao passado
É porque assim serão
Demora e pode nunca ser igual.

Não é culpa minha... Andei.

Wanderson Lana

3 comentários:

Darci Junior disse...

Deprimentee mas belo mesmo assim.

Darci Junior disse...

Poeticamentee esquisitoo vc

Jhonathan disse...

interessante... as pessoas mudam conforme as dificuldades da vida, com a dor, o sofrimento, as humilhações... mas o q importa é se levantar e andar, seguir em frente... a mudança de personalidade é consequência do aprendizado, já passei por isso (rsrsrsr)...