quinta-feira, 17 de março de 2011

Pégasus


Você não existe,
E assim eu te quero,
Imagino...
E espero com a certeza de ter um dia.

Através da janela vejo seus pés quase flutuarem,
Não é vôo... é passeio.
Com um olhar escuro me convida
Não para voar,
Para flutuar também.
Então me deixo,
Varo a janela... pés descalços na lama,
Ganho feridas que vão doer depois...
Mas que importa o depois
Se existe agora um convite seu?

Você não existe,
Chego e descubro...
O mundo fantástico
Foi eu que criei.
E acredito...
Sou criança que permanece na escola,
De tanto querer voltar pra casa,
Como castigo,
Vira a criança que permanece.

Estava errado,
Por muito tempo estive errado...

Olhos, janela...
Ainda está lá,
Flutuando com essas asas que não se movem
Tão bonitas, mesmo assim.
Quero correr de novo,
Sujar os pés de feridas pra depois...
Mas se corro não consigo deitar
E estou tão cansado.

Você não existe.

Existe?



Wanderson Lana 
17/03/2011

5 comentários:

Gi disse...

Espero que exista...

lucelma.st16 disse...

Talvez exista... vc só não vê!!! Hehe, parabéns ficou lindo...

iranche disse...

Será que existe???
Talvez...
Mas o que importa, como você disse, "não é vôo, é passeio", "Então me deixo,
Varo a janela... pés descalços na lama,
Ganho feridas que vão doer depois...
Mas que importa o depois
Se existe agora um convite seu?"

rs... O que importa o depois? tem que viver o agora, seja na fantasia, ou na realidade, se deixe levar pelo que você realmente gosta,
deixa o Pégasus te levar pra dar um passeio...

Mto lindo meu amigo...
meus parabéns!!!
dsculpa se falei demais.

LéoNardes... disse...

Eis uma duvida, onde que o pessimismo não nos da segurança de poder sonhar.
Muito bom.

Darci Junior disse...

Existe!
Basta acreditar. Não deixe de acreditar.