quarta-feira, 21 de maio de 2008

Conclusões (Baseado na obra de Shakespeare)

















Com o tempo você aprende que nada é impossível e que nem tudo é possível.
Aprende que as pessoas têm uma vida e que você pode não estar nela mesmo querendo muito.

Com o tempo você aprende a lembrar menos, pois lembrar é remoer e remoer é lágrimas.
E aprende a dizer adeus sem doer tanto.

Com o tempo você aprende que aquela pessoa que você espera que te peça para ficar é uma daquelas que quer que você vá.
E aprende a ouvir o que não queria, ouvir sem por a culpa em ninguém.

Não demora muito e você aprende que mil vezes é muita coisa e o Caçador de Pipas é um Utópico Comunismo.

Você aprende que sua vida é vista de uma forma e sentida de outra e que nenhuma palavra de conforto vai aparecer na hora que você espera que apareça.

Aprende que amigos são os únicos capazes de nos deixar felizes, tristes ou realmente nos deixar.
Com o tempo você aprende que as coisas não possuem fim apenas no coração.

E você começa a entender a vida não como uma batalha que deva ser vencida, mas como uma derrota que deva ser aceita.
Aprende que desistir só é feio quando o sonho era seu e não dos outros.

Demora, mas você aprende que não pode amar por dois, nem viver sozinho e que o ponto de equilibrio faz você sofrer.
Descobre que suas fraquezas já foram motivos de riso e suas glórias sem significância.

E apartir daí não resolve fazer nenhuma mudança extraordinária ou ser quem nunca foi, resolve apenas aceitar e conviver torcendo para que um dia tudo mude ou volte a ser como antes.


Wanderson Lana





4 comentários:

Darci Junior disse...

Isso era eu que tinha que ter escritoo!
hsuahsua!!
"...você aprende que mil vezes é muita coisa..."

mil vezes parece muito mais é facil quando é de coração!!

Wanderson Lana disse...

"Parece" é isso que atrapalha tudo.

●๋• =Doüglaas disse...

" Demora, mas você aprende que não pode amar por dois, nem viver sozinho e que o ponto de equilibrio faz você sofrer. "
experiência própriia *.* //
queria poder amar por doois :/

Gustavo Henrique disse...

Conclusões'